segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Cultura Nordestina na Transição

Com minha participação na equipe de transição da futura Secretária de Cultura da cidade do Rio de Janeiro Jandira Feghali, aumentaram minhas possibilidades e responsabilidades. Com a Feira de São Cristóvão saindo da Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico Ciência e Tecnologia (SEDECT) e passando para a pasta da nova secretária Jandira Feghali, ganhamos a chance de pensarmos esse espaço como um “centro irradiador de políticas públicas culturais para a comunidade nordestina da cidade do Rio de Janeiro” e agora dentro de uma visão moderna de gestão cultural proposta por Jandira, onde haverá transversalidade e intercomunicação entre os equipamentos culturais do município e até entre a Secretaria de Cultura e outras Secretarias, como por exemplo, a Secretaria de Educação, etc. Dentro dessa ótica, a feira poderá se beneficiar de projetos desenvolvidos em outros equipamentos, bem como poderá exportar projetos para os mesmos. Na visão de Jandira, toda a rede de equipamentos culturais da cidade entrará num processo de troca de informações e interações constantes e da Cidade da Música à Feira de São Cristóvão, das Redes de Teatros às Lonas Culturais, da Lapa à revitalização do Cais do Porto, do Cordel ao Hip-hop, do Grafite à Xilogravura, nossa cidade ganhará na sua gestão uma revitalização geral.
Na transição, junto a secretária Jandira e aos demais membros, tenho desempenhado o importante papel de pensar a cultura nordestina e o que fazer para valorizar essa vertente cultural da nossa cidade, principalmente como dar à Feira Nordestina (Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas) a oportunidade histórica de se beneficiar dessas mudanças e se tornar um lugar onde as pessoas que trabalhem nela (e), possam viver em paz e do seu trabalho e os seus freqüentadores possam se orgulhar de indo ali, acharem o que nela (e) buscam, o entretenimento, o lazer, a gastronomia, o artesanato, os produtos típicos da região Nordeste, enfim, um encontro com a Cultura Nordestina que faz a felicidade dos nordestinos, cariocas e turistas, para quem toda essa festa, que é a Feira de São Cristóvão, é destinada.
Marcus Lucenna.

2 comentários:

Sheilla disse...

Voce nem imagina o quanto me influenciou na música e no forro,hoje sou uma cantora de forro muito feliz.
Adoro voce, tá.
Xero....

Sheilla disse...

A oportunidade de cantar na sua banda foi maravilhosa e inesquecível pra mim, na verdade foi o meu curso de graduação na música.
Mas tenho muito o que aprender ainda com a música, com as pessoas e com a vida.
Xerão...